25 de setembro de 2007

Momento Sétima Arte


Há poucos dias assisti ao Filme Tropa de Elite, de José Padilha, que está em exibição no Festival de Cinema do Rio de Janeiro.

O filme é passado na cidade do Rio de Janeiro no ano de 1997, e conta a história de um capitão da BOP (Batalhão de Operações Especiais) a procura de seu substituto, onde, na história, ele se depara com dois recém formados Tenentes com uma visão honesta da Polícia Militar. Não entrarei em detalhes em relação ao desenrolar da história.

Quem assistiu ao Filme Cidade de Deus (uma história do bandido¹ de dentro para fora), e observou uma visão estereotipada do bandido bonzinho, perceberá em Tropa de Elite que a visão é contrária. É a visão do Policial Honesto.

A trama aborda temas como: corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, organização social, trafico de drogas, entre outros do gênero. Citações de Foucault aparecem em determinados momentos, e até mesmo uma rápida análise do "Sistema".

A descrição que se faz da Polícia Militar levou o governo a tentativa de não deixar o filme ser exibido, pois para os policiais militares ele denigre a imagem da entidade.

É um filme que vale a pena ser assistido. Mas cuidado para não fixar demais a atenção as táticas e as armas, existe algo muito mias importante que a violência; A sociedade.






1 – O termo usado se refere a visão social que se tem do indivíduo que não cumpre a lei